value1

Como redefinir a senha do administrador do WordPress através do prompt de comando do MySQL

Você já esqueceu sua senha de administrador do WordPress e não teve acesso à sua conta de e-mail ou não configurou sua conta de e-mail corretamente no WordPress? Não temas, porque no tutorial de hoje vamos aprender a redefinir a senha do administrador do WordPress através do prompt de comando do MySQL. Repor a senha de administrador do WordPress através do MySQL Command Prompt, é tarefa bastante fácil, você precisará ter as credenciais de login do seu banco de dados e usuário ou ter acesso ao arquivo wp-config.php. Vamos começar!

Repor a senha do administrador do WordPress através do MySQL

Vamos começar por procurar o nome de usuário e a senha que você definiu para o seu banco de dados do WordPress no seu arquivo wp-config.php primeiro, faça isso navegando no diretório WordPress é instalado e então abra wp-config.php com nano:

# nano wp-config.php

Encontre as seguintes linhas no seu arquivo wp-config.php:

// ** MySQL settings - You can get this info from your web host ** //
/** The name of the database for WordPress */
define( 'DB_NAME', 'database_name_here' );
/** MySQL database username */
define( 'DB_USER', 'username_here' );
/** MySQL database password */
define( 'DB_PASSWORD', 'password_here' );
/** MySQL hostname */
define( 'DB_HOST', 'localhost' );

Agora que temos todas as informações que precisamos, vamos abrir um prompt de comando MySQL com o seguinte comando:

# mysql -u username_here -p -d database_name_here

Digite a senha quando solicitado e, em seguida, insira a seguinte consulta no prompt de comando do MySQL:

mysql> use 'database_name_here';
Reading table information for completion of table and column names
You can turn off this feature to get a quicker startup with -A

Database changed

Procure a tabela de usuários com a seguinte consulta:

mysql> show tables LIKE '%users';
+---------------------------------------+
| Tables_in_database_name_here (%users) |
+---------------------------------------+
| wp_users                              |
+---------------------------------------+
1 row in set (0.00 sec)

Use a tabela de usuários pré-definidos a partir da saída da consulta acima na seguinte consulta, para um exemplo, usaremos ‘wp_users’. Nós também usamos ‘admin’ como usuário administrador, o nome de usuário do administrador pode ser diferente:

mysql> SELECT ID, user_login, user_pass FROM wp_users WHERE user_login = 'admin';
+----+------------+------------------------------------+
| ID | user_login | user_pass                          |
+----+------------+------------------------------------+
|  1 | admin      | $P$BiD1utsVDNrPVFm7.wcwPGzc.rKbu5. |
+----+------------+------------------------------------+
1 row in set (0.00 sec)

A consulta acima produz uma linha contendo a atual senha de WordPress criptografada do usuário administrador, vamos mudá-lo usando esta consulta, certifique-se de substituir ‘new_password’ por sua própria senha:

mysql> UPDATE wp_users SET user_pass=MD5('new_password') WHERE user_login = 'admin';
Query OK, 1 row affected (0.01 sec)
Rows matched: 1  Changed: 1  Warnings: 0

Verifique agora se a senha mudou:

mysql> SELECT ID, user_login, user_pass FROM wp_users WHERE user_login = 'admin';
+----+------------+----------------------------------+
| ID | user_login | user_pass                        |
+----+------------+----------------------------------+
|  1 | admin      | 88162595c58939c4ae0b35f39892e6e7 |
+----+------------+----------------------------------+
1 row in set (0.00 sec)

Em seguida, digite exit para sair do prompt de comando do MySQL:

mysql> exit
Bye

Repor a senha do administrador do WordPress através do wp-cli

Se você não quiser incomodar a longa rota através do MySQL, você pode mudar sua senha de administrador do WordPress com uma ferramenta perfeita chamada wp-cli que é considerada a faca do exército suíço do WordPress. Para baixar o wp-cli, execute o seguinte comando:

# curl -O https://raw.githubusercontent.com/wp-cli/builds/gh-pages/phar/wp-cli.phar

Verifique se o wp-cli está funcionando:

# php wp-cli.phar --info

Em seguida, faça o wp-cli executável e mova-o para ‘/ usr / local / bin’:

# chmod +x wp-cli.phar
# mv wp-cli.phar /usr/local/bin/wp

Agora navegue até o diretório raiz da instalação do WordPress e execute o seguinte comando wp-cli:

# wp user update admin --user-pass=new_password

Novamente, certifique-se de substituir ‘admin’ por seu nome de usuário e ‘new_password’ do administrador do WordPress com sua senha desejada.

Se você estiver executando o wp-cli como root, então adicione a opção ‘-allow-root’ no final do comando como este:

# wp user update admin --user-pass=new_password --allow-root

É isso, agora você deve ter alterado com sucesso a senha do usuário administrador do WordPress.

value1

Erros de HTTP no WordPress

Vamos mostrar-lhe, como corrigir erros HTTP no WordPress, em um VPS Linux. Listados abaixo são os erros de HTTP mais comuns no WordPress, experimentados pelos usuários do WordPress e nossas sugestões sobre como investigar e corrigi-los.

 

1. Corrija o erro HTTP no WordPress ao fazer o upload de imagens

Se você receber um erro ao fazer o upload de uma imagem para o seu site baseado em WordPress, pode ser devido às configurações de PHP em seu servidor, como limite de memória insuficiente ou assim.

Localize o arquivo de configuração do php usando o seguinte comando:

#php -i | grep php.ini
Configuration File (php.ini) Path => /etc
Loaded Configuration File => /etc/php.ini

De acordo com a saída, o arquivo de configuração do PHP está localizado no diretório ‘/ etc’, então edite o arquivo ‘/etc/php.ini’, encontre as linhas abaixo e modifique-as com esses valores:

vi /etc/php.ini
upload_max_filesize = 64M
post_max_size = 32M
max_execution_time = 300
max_input_time 300
memory_limit = 128M

Claro, se você não está familiarizado com o editor de texto vi, use seu favorito.

Não se esqueça de reiniciar seu servidor web para que as alterações tenham efeito.

Se o servidor web instalado em seu servidor for Apache, você pode usar .htaccess. Primeiro, localize o arquivo .htaccess. Deve estar no diretório raiz do documento da instalação do WordPress. Se não houver nenhum arquivo .htaccess, crie um, e adicione o seguinte conteúdo:

vi /www/html/path_to_wordpress/.htaccess
php_value upload_max_filesize 64M
php_value post_max_size 32M
php_value max_execution_time 180
php_value max_input_time 180

# BEGIN WordPress
<IfModule mod_rewrite.c>
RewriteEngine On
RewriteBase /
RewriteRule ^index\.php$ - [L]
RewriteCond %{REQUEST_FILENAME} !-f
RewriteCond %{REQUEST_FILENAME} !-d
RewriteRule . /index.php [L]
</IfModule>
# END WordPress

Se você estiver usando o nginx, configure o bloco do servidor nginx sobre sua instância do WordPress. Deve parecer algo como o exemplo abaixo:

server {

listen 80;
client_max_body_size 128m;
client_body_timeout 300;

server_name your-domain.com www.your-domain.com;

root /var/www/html/wordpress;
index index.php;

location = /favicon.ico {
log_not_found off;
access_log off;
}

location = /robots.txt {
allow all;
log_not_found off;
access_log off;
}

location / {
try_files $uri $uri/ /index.php?$args;
}

location ~ \.php$ {
include fastcgi_params;
fastcgi_pass 127.0.0.1:9000;
fastcgi_index index.php;
fastcgi_param SCRIPT_FILENAME $document_root$fastcgi_script_name;
}

location ~* \.(js|css|png|jpg|jpeg|gif|ico)$ {
expires max;
log_not_found off;
}
}

Dependendo da configuração do PHP, você precisará substituir ‘fastcgi_pass 127.0.0.1:9000;’ com ‘fastcgi_pass unix: /var/run/php7-fpm.sock;’ ou então.

Reinicie o serviço nginx para que as alterações entrem em vigor.

2. Corrija o erro HTTP no WordPress devido a permissões de arquivo incorretas

Se você receber um erro HTTP inesperado no WordPress, pode ser devido a permissões de arquivo incorretas, portanto, defina uma propriedade apropriada de seus arquivos e diretórios do WordPress:

chown www-data:www-data -R /var/www/html/path_to_wordpress/

Substitua ‘www-data’ pelo usuário do servidor web real e ‘/ var / www / html / path_to_wordpress’ com o caminho real da instalação do WordPress.

3. Corrija o erro HTTP no WordPress devido ao limite de memória

O valor de memória do PHP pode ser definido adicionando isso ao seu arquivo wp-config.php:

 define('WP_MEMORY_LIMIT', '128MB');

4. Corrija o erro HTTP no WordPress devido à má configuração do PHP.INI

Edite o arquivo de configuração principal do PHP e localize a linha com o conteúdo ‘cgi.fix_pathinfo’. Isso será comentado por padrão e configurado para 1. Descomente a linha (remover o ponto e vírgula) e altere o valor de 1 para 0. Você também pode querer alterar a configuração de PHP ‘date.timezone’, então edite a configuração do PHP arquiva e modifique esta configuração para ‘date.timezone = BR / São_Paulo’ (ou qualquer que seja sua fuso horário).

 vi /etc/php.ini
cgi.fix_pathinfo=0
date.timezone = America/Sao_Paulo

5. Corrija o erro HTTP no WordPress devido ao modulo Apache mod_security

Se você estiver usando o módulo ModSecurity do Apache, isso pode estar causando problemas. Tente desativá-lo para ver se esse é o problema, adicionando as seguintes linhas em .htaccess:

<IfModule mod_security.c>
SecFilterEngine Off
SecFilterScanPOST Off
</IfModule>

6. Corrija o erro HTTP no WordPress devido ao plugin ou tema problemático

Alguns plugins e / ou temas podem causar erros HTTP e outros problemas no WordPress. Você pode tentar desativar os plugins / temas problemáticos, ou desativar temporariamente todos os plugins. Se você tiver phpMyAdmin, use-o para desativar todos os plugins:
Localize a tabela wp_options, na coluna option_name (campo), encontre a linha ‘active_plugins’ e altere o campo option_value para: a: 0: {}

Ou, renomeie temporariamente o diretório de plugins via SSH usando o seguinte comando:

mv /www/html/path_to_wordpress/wp-content/plugins /www/html/path_to_wordpress/wp-content/plugins.old

Em geral, os erros de HTTP são registrados nos arquivos de log do servidor web, de modo que um bom ponto de partida é verificar o log de erros do servidor da Web em seu servidor.

value1

Como Remover Malware do WordPress?

Evitar que seu site WordPress seja invadido é um dos investimentos mais importantes que você pode fazer para seu negócio virtual. Para esta prevenção é recomendado a contratação de uma equipe expert em WordPress para um serviço de manutenção, mas abaixo vamos dar algumas dicas caso o seu wordpress já foi invadido.

  1. Escanear seu Computador

Malware pode infectar o seu WordPress por vários caminhos, um deles é o seu computador ter um vírus que está se apropriando de sua senha de FTP.  Isto é algo comum. Então, a primeira coisa é se certificar que o seu computador está livre de vírus. Nós recomendamos escanear pelo menos com o Malware Bytes, e para ser duplamente seguro, outro antivírus como AVGAVAST ou Kaspersky.

2. Alterar sua Senha do cPanel e FTP

Agora que seu computador está livre de vírus, você deveria alterar a sua senha do cPanel e FTP. Certifique que seja feita de forma aleatória, com pelo menos um caractere especial como #!@%$&amp;, uma mistura de letras maiúsculas e minúsculas mais números, Um bom exemplo é Y^jsd7#jBse.

3. -Fazer o Backup pelo cPanel

Neste passo será necessário que realize o login em seu cPanel, em seguida clique na opção Backup e após em Backup Completo irá clicar em Baixar um backup de site completo, nesta nova tela será informado onde irá salvar o backup e colocar um email para lhe notificar da conclusão do backup. O motivo deste passo é para caso você erre nos passos seguintes.

4. Download WordPress

Faça o download da versão mais recente do WordPress no site oficial.

4. Extrair Arquivos

Extraia os arquivos do pacote em zip ou tar.gz que você acabou de baixar para o seu computador. Deixe esses arquivos ai por enquanto, voltaremos neles mais tarde.

6. Removendo a Infecção do Malware

Seus arquivos de instalação do WordPress em seu web host deve estar assim:

wp-admin
wp-content
wp-includes
index.php
license.txt
readme.html
wp-activate.php
wp-blog-header.php
wp-comments-post.php
wp-config.php
wp-config-sample.php
wp-cron.php
wp-links-opml.php
wp-load.php
wp-login.php
wp-mail.php
wp-settings.php
wp-signup.php
wp-trackback.php
xmlrpc.php

Exclua tudo que estiver nesse diretório, EXCETO a pasta wp-content, e o arquivo wp-config.php.

Após apagar os arquivos e diretórios deverá ficar somente:

wp-content
wp-config.php

Em seu cPanel > Gerenciador de Arquivos, clique em editar o arquivo wp-config.php. Certifique-se agora se não existe códigos estranhos ou alguma coisa anormal nos códigos. Se existir um Malware nesse arquivo, ele irá se parecer como uma grande sequência de texto aleatório. Para se certificar se é um Malware pode usar o arquivo wp-config-sample.php para fazer a comparação.

Agora vá dentro da pasta wp-content. Ela deve estar assim:

plugins
themes
uploads
index.php

Faça uma lista de plugin que está usando atualmente, então remova a pasta plugins e o arquivo index.php. Você precisará reinstalar os seus plugins após o processo de limpeza.

Vai dentro da pasta themes, e remova qualquer tema que você não estiver usando. Em seguida precisará verificar individualmente cada arquivo em seu atual tema para se certificar que não terá nenhum Malware ou códigos estranhos dentro do mesmo. Se você tiver um backup limpo do tema em algum lugar (como em seu computador), estando seguro deve apenas apagar o conteúdo da pasta themes.

Verifique todos os diretórios dentro da sua pasta uploads para se certificar que não existe arquivos em PHP ou qualquer outra coisa que você pode não ter feito upload.

7. Subir o WordPress Novamente

Os novos arquivos do WordPress que você extraiu no passo 4 poderá agora realizar o upload deles via FTP.
Se você removeu seu tema, você deverá também fazer o upload novamente do backup limpo dos arquivos do tema.

8. Alterar a Senha do Admin do WordPress e Reinstalar os Plugins.

Agora você deverá acessar seu painel do WordPress, e alterar sua senha de admin. SEMPRE use a senhas aleatórias e difíceis. Não use senha básicas e fáceis comumente usadas como nome de pessoas ou datas, pois será hackeado dessa forma.

Se você não quer usar uma senha aleatória como Gsdi6!33&amp;W, então, escolha um frase incomum com 3 palavras como AragornLuvsArwen&lt;3. Uma senha forte é uma senha com palavras incomuns, com pelo menos 1 número, 1 caractere especial, e com letras em maiúsculas e minúsculas.

value1

Como posso mover meu blog do WordPress.com para o meu próprio domínio?

O WordPress é sem dúvida uma das melhores plataformas e serviços gratuitos de blogs disponíveis no mercado hoje. Oferece uma grande variedade de opções de personalização e ferramentas que permitirão até mesmo aqueles sem conhecimento técnico para conseguir seu blog em breve minutos. No entanto, uma vez que um blogueiro usa o site oficial do WordPress como seu blog por um tempo, ele ou ela começará a notar as limitações do serviço WordPress.com gratuito.

As limitações do WordPress.com

Em primeiro lugar, um blog hospedado no WordPress não pode rentabilizar todo o tráfego do blog como o proprietário do blog deseja porque o serviço impõe o uso de seu serviço de publicidade conhecido como WordAds. Isso, por sua vez, não permite o uso direto do Google AdSense ou outras ferramentas de publicidade on-line. Os termos de serviço também não permitem que você tenha um blog que se concentre em revisar produtos com fins lucrativos ou escrever postagens patrocinadas, o que significa que você não pode usar o seu blog gratuito WordPress.com para fins comerciais. Mas, tudo isso é permitido no WordPress.com quando você paga por uma conta do WordPress Business.

Em segundo lugar, enquanto as opções de personalização podem ser ótimas para um blogueiro novato, torna-se claro, após algum tempo, que algumas funcionalidades úteis não estão disponíveis sem pagar uma conta do WordPress Business. Por exemplo, você não pode fazer o upload de plug-ins que ajudem a aumentar a qualidade e a funcionalidade do seu blog. Alternar para uma plataforma de WordPress auto-hospedada significa que você pode explorar e começar a usar os plug-ins que lhe permitirão fazer mais com seu blog.

Em terceiro lugar, o blog gratuito do WordPress não permitirá que você carregue seus próprios temas. Você também não pode modificar os temas existentes, e você será obrigado a pagar por uma conta do WordPress Business para usar fontes personalizadas e CSS.

Finalmente, o WordPress.com tem termos de serviço bastante rigorosos, o que pode levar à suspensão do seu blog nos relatórios enviados pelos visitantes e à menor conclusão de que seu uso de seus serviços é abusivo. A remoção de conteúdo também é bastante rápida – você provavelmente não será avisado se WordPress.com decidir limpar seu blog de conteúdo suspeito de ser abusivo ou ofensivo.

WordPress.com não é realmente um lugar para crescer seu blog; É mais uma plataforma de publicação, apesar de ser um ótimo sistema de gerenciamento de conteúdo. Isso torna um bom lugar para começar, mas não é um ótimo lugar para ficar. Não há muito espaço para o crescimento do blog, especialmente em áreas que realmente importam, como a monetização. É por isso que muitos blogueiros estão escolhendo migrar para uma instalação do WordPress em um VPS com um domínio que eles compram. Se você acha que fazer isso é difícil, você está felizmente enganado, pois este é um processo bastante fácil – aqui estão alguns passos simples que permitirão hospedar seu blog WordPress.com em seu próprio domínio.

Um WordPress VPS dá-lhe controle total sobre o seu WordPress, para que você possa fazer muitos ajustes para otimizar e acelerar o WordPress de forma adequada .

WordPress.com para instruções de migração do servidor privado do WordPress

1. Registre um nome de domínio e aloque o espaço do servidor.

Você primeiro precisará ter seu próprio nome de domínio e solicitar um servidor virtual no qual hospedará seu domínio e seu blog. Você pode obter um servidor de WordPress totalmente gerenciado de nós e nós o ajudaremos a migrar seu blog WordPress.com para o seu próprio servidor WordPress.

2. Exportar posts da WordPress.com e importar para sua própria instalação.

A maioria das empresas de hospedagem oferece uma simples instalação com um clique do WordPress, mas se você instala ou instala para você manualmente, você precisará garantir que o WordPress esteja presente em um subdiretório no seu servidor. Você também precisa garantir que seu serviço de servidor web esteja funcionando e exiba seu site WordPress quando você tenta acessar seu servidor através do seu endereço IP público com um navegador da Web.

Obtenha um VPS de nós e vamos instalar, configurar e migrar o WordPress para você, gratuitamente!

Uma vez que isso seja feito e seu site WordPress estiver configurado, você precisará acessar seu antigo blog encontrado no domínio antigo. No painel de administração encontrado no seu blog WordPress.com, ir para Gerenciar> Exportar permitirá exportar suas postagens de blog, comentários e essencialmente todos os dados como um arquivo. Em seguida, basta transferir o arquivo para o seu servidor e, em seguida, importar esse arquivo no WordPress no novo servidor, indo para a tela de administração. A partir daí, vá para Gerenciar> Importar e selecione o arquivo que foi exportado do seu antigo blog.

(Nota: isso não irá  excluir quaisquer postagens já existentes no novo servidor.)

3. Redirecione os motores de busca e os visitantes do seu blog para o novo blog em seu próprio domínio.

Este passo pode ser tão simples como fixar o link para o novo blog em seu blog antigo, ou anunciar a mudança de seu blog para uma nova casa através de suas contas de redes sociais. Embora seja impossível usar o antigo domínio (sub) de wordpress.com no seu novo site, você ainda pode redirecionar seu domínio antigo para o seu novo. Acompanhe a documentação oficial do WordPress.com no redirecionamento do site para obter mais informações.

4. Configure as configurações do servidor DNS.

Vá para as configurações de DNS e certifique-se de que seu nome de domínio aponte para o endereço IP público do servidor virtual. Isso garante que, quando alguém digitar seu nome de domínio em sua barra de endereços e tente carregar seu site, ele será carregado a partir do seu servidor.

Depois de tudo isso é feito, você pode deixar seu antigo blog no lugar com suas postagens antigas, ou você pode excluir esse blog completamente. Recomenda-se que deixe o blog antigo sozinho e adicione links ao seu novo blog ou configure um redirecionamento para o seu novo domínio.

Claro, você não precisa fazer nada disso se você usar um dos nossos serviços de Hospedagem VPS Gerenciada , caso em que você simplesmente pode pedir aos nossos administradores Linux experientes para migrar e instalar o WordPress para você. Eles estão disponíveis 24 × 7 e cuidarão seu pedido imediatamente.

value1

Na LalunaHost você tem páginas mais rápidas com mod_pagespeed

As páginas de um site são compostas de vários elementos. A página com o conteúdo em si (HTML), as várias imagens utilizadas, arquivos Javascript que permitem algum nível de interatividade na página, arquivos CSS que definem a forma como todo conjunto é apresentado, dentre outros.

Cada vez que um visitante acessa uma página de nosso site, todos estes arquivos são enviados ao navegador do cliente que se encarrega de pegar os vários “pedaços” e montar a página final que o visitante visualiza em seu navegador. Para facilitar o entendimento, não vamos discutir o funcionamento de cache neste artigo.

Uma série de otimizações pode ser realizada pelos profissionais responsáveis pelo desenvolvimento do site para que o resultado final seja exibido no menor tempo possível ao visitante. Entretanto, a dinâmica de atualização de páginas, o uso de gerenciadores de conteúdo (CMS) como WordPress, Joomla e Drupal e a cada vez maior participação de vários profissionais multidisciplinares no desenvolvimento de um único projeto torna mais difícil o gerenciamento da aplicação destas regras.

O Google propôs uma alternativa com o mod_pagespeed. Um módulo para os servidores web Apache e Nginx que tem como objetivo melhorar a velocidade de carregamento das páginas de nossos sites. O funcionamento é muito simples, mas gera resultados muito interessantes.

Resumidamente o mod_pagespeed lê os arquivos que o servidor envia para o navegador do cliente e aplica uma série de boas práticas para agilizar o processo. Dentre elas podemos destacar:

  • compressão dos arquivos CSS, Javascript e HTML removendo os espaços em branco e comentários;
  • consolidação de vários arquivos Javascript em um único arquivo, reduzindo o número de requisições do navegador do cliente para o servidor onde sua página está hospedada; e,
  • redimensionamento das imagens para o tamanho que o navegador irá exibir, reduzindo o tamanho do arquivo de imagens a ser transmitido.

Todos os domínios da NOSSA plataforma de hospedagem possuem o mod_pagespeed configurado, assim as páginas de seu site serão carregadas muito mais rapidamente pelos visitantes. E você não perde clientes nem oportunidades de negócio.

value1

Top 10 Plugins Redes Sociais para WordPress

Tá afim de conseguir mais tráfego de mídia social para o seu blog WordPress , você vai adorar esses plugins de mídia social WordPress. Esses plugins permitem adicionar um belo conjunto de botões de compartilhamento social em suas postagens, o que incentivará seus visitantes a compartilhar seu conteúdo em suas redes sociais. Isso ajudará o site a obter uma melhor exposição e aumentará o envolvimento do usuário.

É essencial para todos os blogueiros incluir os botões de compartilhamento social em seu blog desde que foi iniciado porque não é fácil de alcançar uma grande quantidade de tráfego para o seu blog se você não tem integração de mídia social, correto? Facebook , Pinterest, Twitter , Google+ , LinkedIn , Stumbleupon e Tumblr são os mais populares entre os sites sociais, embora existam muitos outros sites sociais que também podem ser igualmente eficazes se forem usados ​​corretamente. No entanto, ele se resume a você quais sites de mídia social você deseja estar ativo.

Vamos dar uma olhada em dez dos melhores plugins (alguns são gratuitos e alguns são pagos) para exibir barras de compartilhamento de mídia social e botões em seus posts e páginas do WordPress.

 

1. Monarca

Se você está procurando um Plugin WordPress Social Media  não procure mais – Monarch é o que você precisa.

Este plugin é desenvolvido por temas elegantes, e eles realmente fizeram um ótimo trabalho.

Não só este plugin permite que você adicione botões para compartilhamento de mídia social em vários lugares em seu blog, os botões são criados com o objetivo de incentivar seus visitantes a compartilhar.

Monarch permite que você adicione botões de compartilhamento em vários lugares e isso inclui “vôo”. Fly-ins são comumente usados ​​para adicionar assinaturas de e-mail, mas porque há uma grande importância das mídias sociais, você pode querer considerar usar esta opção para compartilhamento de mídia social também.

O que mais gostamos do plugin Monarch é que ele também permite que você adicione botões de compartilhamento em sites para dispositivos móveis. O posicionamento garantirá que você obtenha um bom número de ações, mesmo de usuários que visitam seu blog por meio de telefones celulares.

2. Revive Old Post

Revive Old Post tem sido vital no mercado de plugins de mídia social por um tempo. É uma maneira fácil de obter seu conteúdo anterior compartilhado em mídias sociais regularmente, e até mesmo no piloto automático.

Tudo o que você precisa fazer é ativar o plug-in, definir os intervalos de tempo em que você deseja que o conteúdo seja compartilhado, as redes que devem compartilhar, e pronto. A partir desse ponto, o plugin funciona automaticamente e podemos confirmar – impecável.

3. Botões Social Share Social

Com mais de 7k vendas este plugin oferece quase todos os recursos possíveis, que pode ser adicionado a um plugin de compartilhamento social. O design de cada elemento é realmente excelente e até mesmo o painel de controle do administrador oferecido é elegantemente projetado.

Seu painel de controle oferece opções de configuração, juntamente com análise que lhe permitirá rastrear facilmente cada clique e manter os registros seguros com você. Ele também vem com 5elementos integrados de compositores visuais, juntamente com dezenove modelos, doze botões sociais nativos e vinte plataformas sociais. Você pode definir suas ferramentas em onze locais diferentes em seu blog.

4. Guerra Social

Social Warfare é um dos melhores plugins de compartilhamento social totalmente responsivos para o WordPress. Este plugin oferece botões de compartilhamento social bonitos e altamente personalizáveis ​​para o seu site WordPress. Este plugin ajuda a criar citações tweetable in-post que mais tarde podem ser compartilhadas por seus visitantes de uma maneira super fácil como mensagens personalizadas.

Ele tem a opção de fazer upload de uma imagem específica do Pinterest e descrição que ajudará a qualquer blog para conduzir o tráfego maciço da plataforma de compartilhamento de imagem popular. Ele vem com um widget que irá ajudá-lo a exibir o conteúdo mais popular do seu site, dependendo do número de compartilhamentos sociais que você tem.

Este plugin também fornece uma análise detalhada e compreensível dos dados sociais, adiciona automaticamente o acompanhamento UTM a cada link compartilhado que mais tarde lhe permitirá rastrear e ver como suas ações estão funcionando, e há algumas outras características surpreendentes que o tornam Um dos melhores media social plugin para WordPress lá fora.

5. Social Share & Locker Pro

Social Share & Locker Pro também é outro Plugin WordPress que tem a opção de configurar um “compartilhamento social para pagar” para conteúdo e botões de compartilhamento de uso geral.

Você pode facilmente adicionar isso ao seu tema WordPress usando o gerador de shortcode e também as configurações de administrador.

Precisa de um WordPress VPS com EPIC 24/7 Suporte? Obtenha um de nós e cuidaremos do seu servidor WordPress 24 horas por dia, 7 dias por semana.

6. ShareThis

ShareThis é um dos mais populares e mais comuns plugins de mídia social para WordPress, e também é um dos mais fáceis que permitirá que seus usuários compartilhem seu conteúdo em mais de oitenta sites sociais (sim 80!), Como Facebook, Twitter, Pinterest, WhatsApp, Linkedin etc O plugin vem com contadores de ações opcionais, o que é ótimo se suas postagens obter um monte de ações.

7. Shareaholic

A funcionalidade do Shareaholic plugin é semelhante ao ShareThis, mas ao mesmo tempo, oferece muito mais do que simplesmente colocar botões de compartilhamento em seu site. Se você está procurando um simples e fácil plugin de compartilhamento social, isso pode ser um pouco complicado demais para você, mas se você está procurando um plugin mais rico em recursos, este é um bom jogo e vai fazer o trabalho.

8. Jetpack

Jetpack o plugin WordPress mais versátil disponível. Ele inclui muitos módulos, e mais continuamente estão sendo adicionados pela Automattic que é a empresa por trás do WordPress.com.

O módulo de compartilhamento é simples, fácil de usar e eficaz. Ele suporta nove redes de mídia social, juntamente com e-mail e botões de impressão. Os botões podem ser ativados em sua página inicial, resultados de pesquisa, arquivos, postagens, mídia e páginas, e o rótulo de compartilhamento eo nome do usuário do Twitter também podem ser definidos.

SumoMe

Com mais de 50.000 instalações ativas em um curto período de tempo, o plugin SumoMe tornou-se muito popular e está sendo usado em sites massivos como AirBnB.com e SocialMediaExaminer.com. De acordo com o site SumoMe, há mais de SIX milhões de visitantes desfrutando deste plugin global.

Uma das melhores coisas sobre SumoMe é que ele mostra total contador compartilhado, com a rede que tem o número máximo de ações automaticamente organizadas no topo. Isso faz com que o número de ações pareça cada vez mais impressionante e é uma função marcada como recurso profissional pelos desenvolvedores deste plugin.

10. WP Social Sharing

WP Social Sharing plugin é totalmente responsivo. Você pode adicionar botões de compartilhamento para as seis principais redes sociais: Facebook , Twitter, Pinterest, LinkedIn , Google Plus, Xing.

WP Social Sharing permite que você decida se os botões devem aparecer em postagens, mídias, páginas e tipos de postagem personalizados. Você pode adicionar texto antes dos botões de compartilhamento eo plugin se integra com qualquer tema lá fora. WP Social Sharing é leve, simples de usar ea melhor parte é que não custa um centavo.

Você tem algum plug-in de compartilhamento social favorito listado acima ou não listado? Sinta-se livre para deixar um comentário abaixo e sugerir o seu favorito.

value1

Como acelerar e otimizar o WordPress em um VPS Linux

Não importa se você está executando um pequeno blog ou um site de alto tráfego baseado no WordPress, otimizar o WordPress deve ser uma das suas principais prioridades. A velocidade da página é tão importante hoje que mesmo o algoritmo de classificação do Google foi adaptado para isso. Além disso, um site lento significa menos visitantes e que é a principal razão que você deve se preocupar.Neste post, vamos fazer um resumo de algumas das principais técnicas de otimização que podem ajudar o seu para obter as melhores performances do seu site WordPress e seu Linux VPS .

As técnicas de otimização do WordPress serão limitadas pelo serviço de hospedagem que você está usando. Se você estiver usando hospedagem compartilhada, então você terá pouco controle sobre a configuração do servidor e você não será capaz de executar técnicas avançadas de otimização. Observe que muitos provedores de VPS gerenciados não lhe darão controle total (acesso root) ao seu VPS. É por isso que recomendamos sempre usando o nosso VPS Linux hospedagem alimentado por unidades SSD da empresa para executar um web site WordPress. Se você receber um VPS de nós, você terá controle total (acesso root) sobre o servidor para realizar otimizações do lado do servidor. Nós recomendamos mudar a partir compartilhada para VPS ASAP. Você verá muitas melhorias no desempenho do seu site, mesmo mudando para um VPS sozinho, sem qualquer otimização adicional.

LEMP (Linux, Nginx, MySQL / MariaDB e PHP)

Usando uma pilha de software sólido como LEMP certamente vai ajudá-lo a obter o melhor de sua instalação do WordPress . A pilha de LEMP consiste em Nginx que é usado para funcionar os locais os mais ocupados no Internet. Ele irá melhorar significativamente o desempenho do seu site WordPress e seu servidor. Se você não tem LEMP instalado no seu servidor WordPress , vá em frente e instalar o Nginx, MySQL e PHP-FPM , usando o nosso guia. Você pode encontrar mais dicas melhorar o desempenho sobre WordPress e Nginx aqui . Rodando a última versão do software também é muito importante, por isso certifique-se de que todo o seu código WordPress, Nginx e outro software de servidor estão atualizados . Atualizando seu PHP para PHP 7 será muito benéfico também como PHP 7 é considerado como duas vezes mais rápido do que o PHP 5.6. Além disso, de acordo com alguns benchmarks, o PHP 7 usa 30% menos memória e atende 3x mais solicitações.

Reduzir a carga do servidor, desativando os serviços não utilizados em execução sobre ele terá um enorme impacto sobre o desempenho do seu site. O servidor irá lidar com mais tráfego sem falhar alguns dos serviços importantes, como o servidor de banco de dados.

Cache

Cache é muito importante se você gosta de acelerar o seu site WordPress. Ao implementar algumas técnicas de cache boas você pode melhorar o desempenho várias centenas de vezes. Vamos rever algumas das técnicas de cache mais eficazes.

Cache do lado do servidor

Adicionar um caching de opcode como OPcache ao seu PHP melhorará significativamente seus desempenhos. Este é método muito simples como OPcache vem com o núcleo do PHP por padrão. Apenas certifique-se de que sua versão do PHP é maior que 5.5, embora recomendamos usar o PHP 7 com o WordPress.

Cache Plugins

Para armazenar em cache suas postagens e páginas do WordPress como arquivos estáticos, você pode usar algum plugin de cache. Instalar um plugin de cache no WordPress é bastante simples, assim como qualquer plugin de cache no WordPress. No entanto, talvez você precise cuidar da configuração pós-instalação. Quase todos os plugins de cache fornecem documentação do usuário para que você possa facilmente aprender a configurar o plug-in para o máximo desempenho. Você pode verificar o nosso tutorial para o cache total de w3 aqui .

A categoria plug-in cache para WordPress está disponível em https://wordpress.org/plugins/tags/caching .

Aproveite o cache do navegador

Outra técnica de cache que você pode implementar para o seu site WordPress é aproveitar o cache do navegador. O cache do navegador significa que o navegador da Web do cliente irá baixar e armazenar os recursos como CSS, JS e imagens no armazenamento local por um determinado período de tempo, o que pode reduzir o número de solicitações para cada página e reduzirá consideravelmente a carga do servidor. Para ativar o cache do navegador, basta adicionar as linhas abaixo ao seu arquivo .htaccess:

## EXPIRA CACHING ##
<IfModule mod_expires.c>
  ExpiresActive On
  ExpiresByType image / jpg "acesso 1 ano"
  ExpiresByType imagem / jpeg "acesso 1 ano"
  ExpiresByType image / gif "acesso 1 ano"
  ExpiresByType image / png "acesso 1 ano"
  ExpiresByType texto / css "acesso 1 mês"
  ExpiresByType text / html "acesso 1 mês"
  ExpiresByType application / pdf "acesso 1 mês"
  ExpiresByType texto / x-javascript "acesso 1 mês"
  ExpiresByType aplicação / x-shockwave-flash "acesso 1 mês"
  ExpiresByType image / x-icon "acesso 1 ano"
  ExpiresDefault "acesso 1 mês"
</ IfModule>
## EXPIRA CACHING ##

Se você estiver usando Nginx vez de Apache como servidor web, adicione as seguintes linhas no bloco de servidor para o seu nome de domínio:

Localidade * *. (Jpg | jpeg | png | gif | ico | css | js) $ {
  Expira 365d;
}

Outras técnicas de otimização do WordPress

Muitas das técnicas mencionadas anteriormente não podem ser executadas se você estiver em uma hospedagem compartilhada, pois são otimizações do lado do servidor e requerem acesso especial ao ambiente de hospedagem. Esse não é o caso com os que se seguem. Você pode fazer as seguintes otimizações mesmo em uma hospedagem compartilhada conta

Adicionar compressão gzip

A compactação Gzip é necessária para diminuir o tamanho dos dados que estão sendo enviados do servidor. Ativar a compressão Gzip é bastante fácil, basta adicionar as linhas abaixo no seu arquivo .htaccess:

<IfModule mod_deflate.c>
  # Comprimir HTML, CSS, JavaScript, Texto, XML e fontes
  AddOutputFilterByType DEFLATE application / javascript
  AddOutputFilterByType DEFLATE application / rss + xml
  AddOutputFilterByType DEFLATE aplicação / vnd.ms-fontobject
  AddOutputFilterByType DEFLATE aplicação / x-font
  AddOutputFilterByType DEFLATE aplicação / x-font-opentype
  AddOutputFilterByType DEFLATE application / x-font-otf
  AddOutputFilterByType DEFLATE aplicação / x-font-truetype
  AddOutputFilterByType DEFLATE aplicação / x-font-ttf
  AddOutputFilterByType DEFLATE aplicação / x-javascript
  AddOutputFilterByType DEFLATE application / xhtml + xml
  AddOutputFilterByType DEFLATE application / xml
  AddOutputFilterByType DEFLATE font / opentype
  AddOutputFilterByType DEFLATE fonte / otf
  AddOutputFilterByType DEFLATE font / ttf
  AddOutputFilterByType DEFLATE imagem / svg + xml
  AddOutputFilterByType DEFLATE imagem / x-icon
  AddOutputFilterByType DEFLATE text / css
  AddOutputFilterByType DEFLATE text / html
  AddOutputFilterByType DEFLATE text / javascript
  AddOutputFilterByType DEFLATE text / plain
  AddOutputFilterByType DEFLATE text / xml

  # Remover bugs do navegador (apenas necessário para navegadores realmente antigos)
  BrowserMatch ^ Mozilla / 4 gzip-only-text / html
  BrowserMatch ^ Mozilla / 4 \ .0 [678] no-gzip
  BrowserMatch \ bMSIE! Não-gzip! Gzip-only-text / html
  Cabeçalho anexar Vary User-Agent
</ IfModule>

Caso você esteja usando o Nginx, adicione as seguintes linhas no seu arquivo de configuração do Nginx:

Gzip em;
Gzip_comp_level 2;
Gzip_http_version 1.0;
Gzip_proxied qualquer;
Gzip_min_length 1100;
Gzip_buffers 16 8k;
Gzip_types texto / texto simples / html texto / css aplicação / x-javascript texto / xml aplicação / xml aplicação / xml + rss texto / javascript;

# Desativar para o IE <6 porque existem alguns problemas conhecidos
Gzip_disable "MSIE [1-6]. (?!. * SV1)";

# Adicionar um cabeçalho variar para proxies downstream para evitar o envio de arquivos gzip em cache para o IE6
Gzip_vary ligado;

Use apenas plugins essenciais

Usar plugins no WordPress é essencial, mas você precisa estar ciente de que o uso de plug-ins e plug-ins desnecessários que são codificados de forma ineficiente pode afetar o desempenho do seu site. Assim, nossa recomendação é instalar e habilitar os plugins do WordPress que você realmente precisa para o seu projeto, bem como para se certificar de que esses plugins não estão abrandando o seu site.

Use bons temas

Se você estiver usando um tema bem codificado para o site WordPress, é mais provável que você tenha um site de carregamento rápido. Alguns desenvolvedores de tema tendem a incluir efeito fantasia em seus produtos que sempre vem com um custo. Há tantos temas bem codificados do WordPress lá fora, tanto gratuitos e pagos, que esperam para ser encontrado. Você só precisa fazer uma pesquisa rápida e você provavelmente vai selecionar um tema que irá ajudá-lo a acelerar o tempo de carregamento do seu site WordPress.

Otimizar imagens

Sim, as imagens são importantes. Mas, pense sobre quão mal as imagens podem afetar a velocidade de carregamento de seu site. Unoptimized e grandes imagens serão carregadas lentamente que poderia causar o visitante a sair do site. Para economizar tempo, largura de banda e melhorar o seu motor de busca ranking você precisa cuidar dos gráficos exibidos em seu site. Otimizar as imagens utilizando alguns dos plugins WordPress desenvolvidos por esta razão, como WP Smush por exemplo.
Se você tiver problemas com a otimização de gráficos, tente considerar se as imagens são necessárias para representar algo. Talvez você possa reduzir o número de imagens, substituindo-as por texto.

Minify arquivos CSS e JavaScript

Minificar os arquivos CSS pode ser bom, especialmente se você não conseguir combiná-los em um único arquivo otimizado. O mesmo se aplica para os arquivos JS. Provavelmente, existem muitos plugins que podem ajudá-lo com isso, incluindo o nosso anteriormente mencionado plug-in W3 Total Cache.

Rede de distribuição de conteúdo

Às vezes, a distância geográfica entre o servidor onde o site está hospedado e os visitantes do site pode influenciar a velocidade de carregamento. Uma solução comum para esse problema é usar uma rede de distribuição de conteúdo ou CDN. Usando um serviço CDN você pode descarregar os arquivos estáticos, bem como as imagens para que os visitantes do seu site pode ter uma melhor experiência. Isso reduzirá a carga do servidor e melhorará significativamente o desempenho do site.

10 Plugins essênciais para wordpress

Vou postar aqui para você os 10 Plugins Essências para WordPress!

Confira as dicas e deixe sua mensagem!wordpress-plugins

1 – WP Super-Cache

Ele gera arquivos estáticos em HTML, ou seja ele transforma scripts em php pesados em HTML; De uma forma que a pagina fique mais leve, aumentando a velocidade do cache.

Clique aqui para fazer o download!

2 – WP Contact Form

Se tratá de um ótimo formulário de contato! Com uso de “Ajax” e uma boa aparência!

Clique aqui para fazer o download!

3 – Spam Free

Ótimo plugin! Ele protege seu site totalmente contra Spams! Principalmente os comentário e formulários em geral!

Clique aqui para fazer o download!

4 – podPress

Um dos melhores plugin para Podcast! Famosos entre os usuários do WordPress, o plugin oferece stats, playlist,etc…

Clique aqui para fazer o download!

5- Flash Mp3 Player

Criado para Podcasts e playlist em Mp3! O Plugin exibe as playlist no melhor estilo “NerdCast

Clique aqui para fazer o download!

6 – WP Cumulus

Uma ótima forma de exibir suas categorias e tags! O plugin é baseado em 3d, seu ponto fraco é o uso do Flash!

Clique aqui para fazer o download!

7 – Ajax Page Loader

Bem legal! Os blogueiros que querem atualizar seu site sem que seus usuários tenham de atualizar a pagina, podem recorrer à este ótimo plugin

Clique aqui para fazer o download!

8 – SmartYouTube

Ótimo plugin para WordPress! Com ele é mais fácil definir tamanhos do player do Youtube e postar vídeos! Uma das suas melhores opções é poder definir um modelo padrão para todos seus vídeos!

Clique aqui para fazer o download!

9 – WP-Pools

Com certeza essencial! Perfeito para enquetes o plugin conta com a Tecnologia Ajax! Uma de suas qualidades é poder exibir enquetes em posts e paginas!

Clique aqui para fazer o download!

10 – Google XML Sitemaps

Ele gera um Sitemap em XML de seu site oquê pode te render belas visitas pelo Google!

Clique aqui para fazer o download!